Gestão de Empresas

Perícia Trabalhista: 5 pontos que a sua empresa precisa dominar!

reunião

Em virtude da presença de conflitos nas relações trabalhistas entre empresas e empregados, tem aumentado consideravelmente o número de pessoas que procuram os tribunais para solucionar judicialmente suas disputas. Em muitos casos, é necessário que seja feita uma perícia trabalhista para averiguar os fatos.

Se você quer saber mais sobre o assunto, veja a seguir 5 pontos referentes à perícia trabalhista:

1. Objetivo da perícia trabalhista

Nas ações trabalhistas, sempre há litígios e controvérsias por parte de empregador e empregado. Para tanto, a perícia trabalhista tramita na justiça do trabalho para os devidos esclarecimento das partes. Sua função é revisar os contratos de trabalho e, quando necessário, elaborar os cálculos para apuração dos fatos relativos aos processos trabalhistas.

2. Quando ocorre a perícia trabalhista

A perícia trabalhista pode ocorrer em duas situações: a primeira situação é quando na reclamação trabalhista há divergências nos valores devidos ao empregado na rescisão do contrato de trabalho. Neste caso, a perícia é responsável por apurar os valores devidos ao trabalhador.

Já a segunda situação ocorre quando em ações trabalhistas é necessário avaliar a situação patrimonial e financeira — econômica de uma empresa. Essa avaliação serve para comprovar a capacidade ou incapacidade da empresa de assegurar as condições estabelecidas em normas coletivas (acordos, convenções ou dissídios).

Nesta situação, a perícia servirá como subsidiadora dos acordos e decisões durante a fase de negociação ou de instrução das normas coletivas trabalhistas.

3. Com o quê lida a perícia trabalhista

A perícia trabalhista, quando realizada no âmbito da Justiça do trabalho, lidará com os aspectos contábeis relacionados ao controle e contabilização dos salários e demais verbas, tais como:

  • horas extras;

  • adicionais noturnos;

  • adicionais de insalubridade;

  • adicionais de periculosidade;

  • comissões;

  • participação nos lucros;

  • INSS;

  • FGTS, entre outras.

4. Quem pode executar a perícia

Como vimos até agora, os cálculos trabalhistas são complexos e devem ser executados com extrema precisão, caso contrário, uma das partes sairá lesada no processo. Por este motivo, a perícia trabalhista só pode ser executada por profissionais altamente capacitados, que tenham amplo conhecimento na CLT ( Consolidação das Leis do Trabalho), contabilidade e tudo que se refere às leis trabalhistas.

É responsabilidade do perito apresentar um parecer técnico sobre todo o material examinado. Ele tem total responsabilidade sobre as informações contidas no laudo e, se este conter informações inverídicas, o perito pode responder civil e criminalmente.

5. Importância da perícia trabalhista

Em um processo judicial trabalhista, o perito é responsável por opinar sobre o que as partes envolvidas no processo e os magistrados desconhecem. Ela é um meio de prova e deve ser verdadeira, caso contrário, pode prejudicar uma das partes.

É através da perícia trabalhista que o juiz se convence da veracidade dos fatos apresentados e dá seu parecer sobre a causa. Isto significa que a opinião do perito referente aos fatos é o que influencia o juiz na sua tomada de decisão.

Você ainda tem dúvidas sobre perícia trabalhista? Deixe sua pergunta que responderemos sua dúvida com maior prazer!

 
Você também pode gostar
digitando no notbook
Veja como checar as rotinas trabalhistas na sua empresa
Você sabe fazer escrituração fiscal? Aprenda hoje!
gestão empresarial
Gestão empresarial: a administração descomplicada da sua empresa!

Deixe seu comentário

Seu comentário*

Nome*
Site

Share This